segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Release Perseguição Digital

Sinopse: Em Perseguição Digital, Joana vive o doloroso processo de reconstrução emocional, após o rompimento inesperado de uma relação afetiva. Muito abalada pela dor da rejeição e sem encontrar nenhuma explicação convincente para a atitude de seu amado, ela resolve virar o jogo, deixando de ser uma espectadora impotente e passando a tomar o controle da situação. Esperta e ardilosa, age como uma verdadeira 007 de saias, utilizando a tecnologia e o conhecimento computacional como valiosos aliados para rastrear os passos de Fernando. E assim, a cada nova descoberta, vai desvendando os mistérios e obtendo as tão esperadas respostas às perguntas que a atormentam. 

Site da autora: http://www.lorainepivatto.com.br/


Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/35655


Saraiva: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2655768/perseguicao-digital/?ID=C9182F427DB021A0B05290844

Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=5083121&sid=01675716712129517454517353&k5=24A4D634&uid=

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Resultado da Promoção O Vale dos Anjos - Leandro Schulai

Olá Pessoal :D

Depois de 1573 vamos conhecer quem é o novo ganhador ou ganhadora da promoção de O Vale dos Anjos - Leandro Schulai??  Que rufem os tambores...

E a sorteada é...


Thais, envie-nos seus dados para theteualencar@hotmail.com , você terá 3 dias para responder ao e-mail. Parabéénss.


Aos que não ganharam, não fiquem tristes mais pra frente tem mais promoções, fiquem ligados no blog!!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Resenha: Fuga de Rigel - Diogo de Souza

Resenha: Fuga de Rigel - Diogo de Souza

Livro: Fuga de Rigel
Autor: Diogo de Souza
Número de páginas: 286
Editora: Isis 
Avaliação: 9,5 

Sinopse:

 " Rigel, é um poderoso telecinético de 11 anos, só que ele percebe que há algo errado no lugar onde mora, desconfia que a historia que lhe contaram sobre toda a sua vida, talvez não esteja tão certa assim, então ele resolve fugir da fundação Cosmos. Rigel foge para encontrar seu pai Lúcio, mais para ele o menino havia morrido há nove anos atrás junto com a mãe em um acidente de carro. Mais quando Lúcio fica cara a cara com seu filho, descobre o quando tempo perdeu longe dele e descobre que terá que enfrentar muita coisa para que no final tudo fique bem novamente. Só que fugir dos melhores agentes paranormais de Cosmos, não será tão fácil assim. Rigel terá que usar todos os seus poderes para proteger a si mesmo e ao seu pai, e eles teriam que se unirem com Cláudio para acabar definitivamente com a Fundação Cosmos. "

Antes de vermos os comentários... vamos conhecer mais sobre o autor??

" Nascido em São Paulo, Diogo de Souza começou escrevendo peças para teatro e diversos artigos para revistas. Em 2005, estimulado por um amigo, deu forma à história de Fuga de Rigel, que o perseguia incansavelmente há vários anos. Ávido jogador de RPG, também fez breve carreira como ator e diretor de teatro, dos quais nunca perdeu o gosto. Hoje, trabalha como consultor em engenharia de sofware. Em seu primeiro romance, Diogo nos transporta para o mundo dos poderes paranormais e fundações secretas. Através de Rigel, acompanhamos a saga de um jovem telecinético em busca dos laços que o definem, da família que nunca conheceu, e da redescoberta de seus próprios valores. "
Para Contato: contato@diogodesouza.com.br

Comentários: 
Para mim, os livros de aventura são os meus preferidos, principalmente aqueles que têm a pura aventura do começo ao fim. Fuga de Rigel se encaixa perfeitamente nessas categorias. É aquele livro que não exagera muito na ficção, a leitura é leve, e bastante movimentada.

Não demorei muito para ler ele não. O autor teve uma brilhante idéia em juntar mistério com sobrenatural, tornado o livro muito interessante. Um dos melhores livros que ja li.

A Editora trabalhou muito bem na obra, gostei da diagramação, fonte das letras, sem falar da capa não é? Muito Linda :DD

Quando chegou mais ou menos na metade do livro, não conseguia mais parar, só para constar que essa sensação faz anos que não me toma. Bom, minha resenha termina por aqui. Temos que fazer com que autores nacionais como Diogo de Souza sejam reconhecidos através de seus dons de nos prender através de um livro.

Gostaram da resenha? Comentem!! :DD E 'Faça um blogueiro feliz'

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Caixa de Correio #2

Bom, não chegou muita coisa pra mim (ao contrário da semana passada que chegou bastaaante coisa), todos os livros que chegaram foram de parcerias com autores, vamos lá:

> A Escolha de Cada Um - Regina Monge











Poemaduro - Mailton Rangel <











> O Rei e o Camaleão - C.N. David












Paixão e Liberdade - Flavia Simonelli <









E ai? Tem algum livro que você ja leu? O que achou?

Ahh tem um aviso: logo em breve o Blog terá novo layout, já mandei fazer, abraçoos.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Need You Now 


Picture perfect memories

Scattered all around the floor

Reaching for the phone 'cause
I can't fight it anymore

And I wonder if I

Ever cross your mind

For me it happens all the time

It's a quarter after one

I'm all alone

And I need you now
Said I wouldn't call
But I've lost all control
And I need you now

And I don't know how

I can do without

I just need you now

Another shot of whiskey

Can't stop looking at the door

Wishing you'd come sweeping
In the way you did before

And I wonder if I

Ever cross your mind

For me it happens all the time

It's a quarter after one

I'm a little drunk

And I need you now
Said I wouldn't call
But I've lost all control
And I need you now

And I don't know how

I can do without

I just need you now

Whoa, whoa

Guess I'd rather hurt

Than feel nothing at all

It's a quarter after one

I'm all alone

And I need you now
And I said I wouldn't call
But I'm a little drunk
And I need you now

And I don't know how

I can do without

I just need you now
I just need you now

Oh baby, I need you now



Need You Now - Lady Antebellum



quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Todo Mundo Odeia o Chris

    Chris Rock, um dos mais famosos atores e comediantes da TV, conta histórias e vivências engraçadas de sua adolescência durante o fim da década de 80.
    A começar pela luta que teve de travar para encontrar seu espaço em um colégio de brancos que ficava a duas horas de sua casa. Como o mais velho de três irmãos, no Brooklyn, Nova York, também precisou manter os mais novos na linha e superar os testes de sua escola.
    Em 1982 Chris completa 13 anos e, ao entrar na adolescência, descobre que ela não é tão legal quanto imaginava ser. Em meio à responsabilidade de ter de cuidar dos irmãos mais novos, Drew e Tonya, enquanto seus pais trabalham, Chris amadurece rapidamente e percebe que já faz parte do universo adulto, mesmo sem ter idade para isso.
    Em Everybody Hates Chris, conforme o protagonista olha para o seu passado, aos poucos descobre o que sua família já sabia: sua personalidade excêntrica, marcante e afiada irá lhe abrir portas.

Série: Todo Mundo Odeia o Chris
Título Original: Everybody Hates Chris
Ano de lançamento: 2005
Gênero: Comédia
Temporada Episódios Estados Unidos Exibição Original Lançamento em DVD

1 22 22 de setembro de 2005 – 11 de maio de 2006 10 de outubro de 2006

2 22 1 de outubro de 2006 – 14 de maio de 2007 9 de outubro de 2007

3 22 1 de outubro de 2007 – 18 de maio de 2008 16 de agosto de 2008

4 22 3 de outubro de 2008 – 8 de maio de 2009 18 de agosto de 2009      

1ª temporada

   A história se passa no condado de Brooklyn em Nova York nos anos de 1982 e 1983. A família Rock se muda para uma casa no bairro de Bedford-Stuyvesant, vindos de um conjunto habitacional, e lá o filho mais velho do casal Julius Rock (Terry Crews) e Rochelle Rock (Tichina Arnold), chamado Chris, é matriculado numa escola de pessoas brancas chamada de Corleone, por sua mãe pensa que assim teria uma educação melhor em relação às escolas de Bed-Stuy. Por ser negro, Chris enfrenta muitos preconceitos, pois em sua época, a sociedade americana ainda era resistente a preconceito ou deboches. Chris conhece um garoto branco chamado Greg, com quem mantém uma amizade por longo tempo. A família de Chris, é composta por dois irmãos, o do meio chamado Andrew (Drew) e a mais nova chamada de Tonya. Seus pais se chamam Rosalie (Rochelle) e Julius. Rochelle é uma mulher extremamente estressada e Julius uma pessoa extremamente trabalhadora, que luta pelo sustento de sua casa, não gostanto de gastar dinheiro excedente do necessário, fato que tornou-se piada frequente na sitcom. Chris começa a trabalhar na Mercearia do Doc (DOC's) para ajudar no sustento da família.

2ª temporada

   Nesse período a história se passa no condado de Brooklyn em Nova York nos anos de 1984 e 1985. Chris ainda enfrenta problemas referente a preconceitos, e trava uma longa batalha com Joey Caruso, um garoto branco que o vive discriminando devido ao fato de Chris ser negro. Na escola Chris torna-se muito amigo da professora Morello. Essa professora é a favor da comunidade negra, mas é ao mesmo tempo, extremamente preconceituosa relacionando Chris com diversos preconceitos comuns aos negros; ela tenta ser tão politicamente correta que acaba reforçando esteriótipos raciais, como por exemplo que os negros são supostamente melhores na dança e afins, quando em tese ela como educadora deveria minimizar sem renegar a condição racial do mesmo, mas acaba tentando subsidia-lo a tal ponto que a todo o tempo reforça que ele é afro-americano e tem uma tribo própria muito além da Corleone quando usa frequentemente termos tais como "o povo do Chris", deixando bem claro que o Corleone é ítalo-americano, enquanto o aluno cotista pertence a outra tribo etno-social e genomica norte-americana. Algo como: você está aqui, mas lembre-se que veio de outro mundo e ainda pertence a este outro mundo, visto que a tentação em querer ser assimilado pelo mundo novo e aparentemente "melhor" que o seu é bastante tentadora, mas ao mesmo tempo destruídora de ambas as identidades originais e portanto diminuidora da real diversidade, pois anula duas pra gerar apenas uma.

3ª temporada

   Nesse período a história se passa no condado de Brooklyn em Nova York nos anos de 1985 e 1986. Chris e seu amigo Greg continuam estudando no colégio Corleone, sendo que, ainda em 1986, porém na temporada seguinte, completam o ensino fundamental indo para outro colégio no mesmo bairro. Chris começa a se apaixonar por sua vizinha chamada Tasha (Paige Hurd), porém a avó de Tasha, chamada de Louise (Whoopi Goldberg) recrimina Chris, por ele ser negro, porém por ela também ser negra deixa de lado esse preconceito. No mesmo período, Chris dá o seu primeiro beijo em uma brincadeira, o "Jogo da Garrafa"("Todo Mundo Odeia O Primeiro Beijo"). Nesse mesmo episódio, ocorre outro com a garota que Chris beijara no jogo, porém ainda assim ele continua apaixonado por Tasha, principal motivo para participar da brincadeira. Nessa temporada, o próprio Chris Rock, pessoa em que se baseia a série o qual é diretor, participa, no episódio "Todo Mundo Odeia o Orientador". Ocorre também a primeira vez o qual Chris dirige, tendo que ir até a escola com o carro do pai ("Todo Mundo Odeia Dirigir"), a presença de outro garoto negro na Corleone por 1 episódio ("Todo Mundo Odeia O Novato"), a tentativa de se tornar um garoto popular na sua escola ("Todo Mundo Odeia Ser Descolado"), entre outras desventuras

4ª temporada

   Por fim a última temporada da série, passada em 1986 e 1987, Chris está com 15 anos, e já começa a manifestar algumas atitudes da adolescência. Chris vai para o Colégio Tattaglia, também composto majoritariamente por ítalo-americanos. Depois de muita insistência, Chris ganha um beijo em uma pequena rodinha de adolescentes, na época chamado de "Jogo da Garrafa". Esta é a temporada em que Chris toma atitudes mais radicais, como desobedecer a mãe Rochelle e largar os estudos. No Ano Novo, realizado na Times Square, Chris vai com Malvo, Peaches (Tisha Campbell Martin) e Tasha, comemorar a passagem de ano, porém Tasha surpreendentemente beija Chris. Após algum tempo, Chris está extremamente apaixonado por Tasha e a pede em namoro. Tasha aceita namorar com Chris, o que o deixa feliz e extremamente desconfiado. Chris não imagina que Tasha seria tão exigente como namorada. Chris por fim, é "Reprovado" no 1° Ano e por isso repete, porém não continua seus estudos como o desejo de sua mãe. Chris decide fazer o GED (supletivo) e no final do ultimo episódio chega o resultado, porém não se diz se ele passou ou não. É quase certo de que ele passou, pelo menos é o que diz na biografia de Chris Rock: "He decided to drop out of high school altogether and later received a GED. Rock worked menial jobs at various fast-food restaurants." (Ele decidiu cair fora do ensino médio e depois recebeu um "GED"), ou seja, ele recebeu o certificado de aprovação. Segundo relatos, o sitcom não realizou mais temporadas, porque na vida real Julius faleceu em 1988, decorrente de uma crise de gastrite, tornando-se fatal durante uma cirurgia de úlcera. Segundo a série, Julius também tinha problemas relacionados a artrite, como a "gota"


Cuirosidades:
  • Na segunda temporada, o espisódio "Todo Mundo Odeia O Feriado" é baseado no seriado 24 Horas da FOX.
  • Na quarta temporada, os produtores da série desejaram fazer uma homenagem ao comediante Bill Cosby. Chris convida uma garota para ir ao baile da escola, porém quando Chris entra na casa da garota, sente como se estivesse dentro do seriado The Cosby Show. Na verdade quem fez Bill Cosby foi o ator Orlando Jones.
  • A última cena na qual a família está no bar e Julius chega com o resultado da prova de Chris é uma sátira de outro seriado famoso, o The Sopranos ou Família Soprano no Brasil.



terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Recomendo: Filmes 'Stardust - O Mistério da Estrela'

Escrito pelo visionário e criativo autor Neil Gaiman, Stardust é um clássico conto de fadas moderno. Neste mundo de fantasia há bruxas más e desesperadas, em busca da fórmula da eterna juventude; fadas, elfos; piratas voadores, reis, príncipes traidores e muitos outros seres místicos. Adaptados para as telas do cinema, o filme brilha ao conseguir transpor todo o clima de magia da obra para uma linguagem visual de duas horas.


Assim, como no livro, o diretor, produtor e roteirista Matthew Vaughn proporciona uma viagem para um mundo cheio de perigos, mistérios e aventuras. Em Stardust – O Mistério da Estrela (Stardust - EUA/2007, 128min. Paramount Pictures) , Tristan Thorne (Charlie Cox) é um jovem apaixonado pela bela Victoria Forester (Sienna Miller). Para ganhar o coração da amada, ele promete presenteá-la com uma estrela cadente. Mas para cumprir a promessa, Tristan precisa, primeiro, atravessar um muro. 



Vigiado dia e noite, o muro cerca a pequena vila inglesa chamada Muralha, onde diz o povo, há um misterioso universo de magia e lendas do outro lado. Para surpresa de Tristan, a pequena estrela cadente não é um simples meteoro, mas uma jovem ferida e cobiçada por muitos.


Mas o ótimo ritmo de Stardust não se deve apenas ao roteiro. O grupo de atores escolhidos para viverem os mágicos personagens também foram responsável pelo delicioso ritmo da história. Há os veteranos Robert De Niro, divertidíssimo no papel do Capitão Shakespeare que comanda e captura raios com seu navio voador; Michelle Pfeiffer, a bela e má feiticeira Lamia, que deseja o coração da indefesa estrela; Claire Danes como a sonhadora estrela Yvaine; Peter O´Toole como o impiedoso rei à procura do melhor herdeiro para o trono e Rupert Everett, como Secundus, o ambicioso filho do Rei que não mediará esforços para assumir o trono.


Para viver o protagonista, o cineasta preferiu escalar o novato Charlie Cox. Uma ótima escolha. Mesmo sem muita experiência, Cox criou um personagem encantador. Corajoso, ele atuou ao lado de todos os personagens do filme. Lutou espada com Robert De Niro e duelou bravamente com Michelle Pfeiffer. Podemos dizer que as melhores passagens foram criadas por estes dois veteranos. Michelle está ótima como a bela e maligna Lamia, recriando uma nova vilã e De Niro, bem, é melhor não falar muito sobre o seu Capitão, para não perder a graça. Uma dica: fique atento às cenas dos príncipes, agora fantasma. Elas são hilárias!



Para os cinéfilos que não se contentarem com as duas horas do filme, as editoras Conrad do Brasil (em Português) e Harper USA (em Inglês) lançaram a obra em que o filme foi baseado. Publicado originalmente na década de 90, o livro foi parar nas listas de best-sellers. Devido ao seu grande sucesso nos Estados Unidos, ganhou inúmeras versões, com os mais variados acabamentos gráficos.

Resenha: Apátrida - Ana Paula Bergamasco


Editora: Todas as Falas
Páginas: 338
ISBN: 9788599721148 
Publicação: 2010  
Compre: 
Cultura (10% de desconto ao finalizar a compra) 
Avaliação: 10
Skoob 
Site 

Sinopse:

Uma pequena vila na Polônia. Uma menina repleta de vida. Um encontro. Vidas Ceifadas. Sonhos Destruídos. Infâncias Roubadas. As recordações da personagem Irena amarram o leitor na História do Século XX. Baseado no estudo dos fatos que marcaram a época, o palco da narrativa é a conturbada Europa pós Primeira Guerra Mundial, culminando com a eclosão da Segunda Grande Guerra e a destruição que ela provocou na vida de milhões de pessoas. A narradora conduz a exposição em primeira pessoa, e remete o leitor a enxergar, através de seus olhos, o cotidiano a que ficou submetida. É um relato humano, sincero e envolvente que revela a passagem da vida infantil feliz da menina, para o tumulto da existência adulta, cheia de contradições.

Comentários:

Apátrida nos trás à tona um capítulo bastante triste, talvez o mais conturbado, da história da humanidade: O Holocausto.

A Obra narra-nos a história de Irena, a filha menor de oito irmãos de uma família polonesa bem humilde, e que ao decorrer da obra, ela perde várias das pessoas mais importantes da sua vida. Ainda criança, Irena conhece um garoto que se chama Jacob, que por vez era filho de judeus. Os dois criam um vínculo de amizade bastante intenso, porém são separados por causa da guerra. Ele, judeu. Ela, católica ortodoxa. Não podiam ficar juntos.

Apátrida é uma obra bastante impactante, sentimentos vêm à tona a todo o momento, elemento principal na qual torna a obra grandiosa. Recheada de grandes lições de vida, ela nos faz refletir sobre a realidade: será que vale a pena construirmos uma guerra? Será que vale a pena massacrar milhares de vidas em nome do poder?

Não gostei muito da fonte das letras do livro. Porém outros elementos elevam muito mais a sua beleza como a capa, a orelha, etc.

E por último, eu gostaria de parabenizar a Ana Bergamasco pela esplendorosa obra feita pela mesma, e desejo que vários outros autores se espelhem nessa nossa talentosa e eterna autora que, para o nosso orgulho, é brasileira.